17/05/2021

TELMA QUER AGILIDADE PARA COMPROVAÇÃO DE COMORBIDADE PARA VACINAÇÃO DA COVID-19

A vereadora Telma de Souza, presidente da Comissão de Saúde da Câmara de Santos, cobrou agilidade no atendimento das policlínicas para comprovante de comorbidades para vacinação da Covid-19. O diagnóstico é necessário para que pessoas a partir de 45 anos já possam ser imunizadas dentro das novas faixas anunciadas pelo Governo do Estado. 

“Recebemos denúncias de moradores que precisavam da consulta para solicitarem o atestado do médico e tiveram suas consultas agendadas para depois de 30 dias, o que atrasa o seu acesso à vacina de uma doença que já matou mais de 400 mil brasileiros. Isso é um absurdo”, reclama a parlamentar.

A lentidão no agendamento de consultas nas policlínicas tem sido cobrada constantemente pela vereadora. “A demora para a consulta do atendimento básico, a ausência de médicos e a falta de remédios colocam em risco todo o funcionamento do sistema de Atenção Básica e faz cair por terra todo o modelo das policlínicas santistas, exportado para o Brasil e o mundo”, ressalta a ex-prefeita.

O modelo de policlínicas foi implantado durante a gestão de Telma na Prefeitura de Santos (1989-1992) e até hoje é considerado referência na implantação do Sistema Único de Saúde (SUS) e na uniformização da atenção básica para população. 

Vacinação
O Governo do Estado ampliou as faixas de vacinação no Plano São Paulo e inclui pessoas com comorbidades a partir dos 45 anos. Para serem vacinadas, é necessário que apresentem comprovante da condição de risco com uma das comorbidades definidas pelo Ministério da Saúde. A lista pode ser obtida em https://www.saopaulo.sp.gov.br/noticias-coronavirus.

Leia também

SAÚDE, EDUCAÇÃO E ASSISTÊNCIA: TELMA APRESENTA 110 DAS 200 EMENDAS AO ORÇAMENTO.

Ver mais

TELMA QUESTIONA RETORNO DOS SERVIDORES DE TRABALHO REMOTO ANTES DA SEGUNDA DOSE

Ver mais

TELMA COBRA INTERVENÇÕES ESTRUTURAIS NO CONJUNTO SANTOS “O”

Ver mais