08/01/2021

TELMA É RECONDUZIDA À PRESIDÊNCIA DA COMISSÃO DE SAÚDE DA CÂMARA

A vereadora integra ainda as comissões de Educação, Direitos Humanos e Defesa da Mulher

A vereadora Telma de Souza foi reconduzida presidente da Comissão Permanente de Saúde da Câmara Municipal de Santos. A definição das composições das comissões parlamentares foi estabelecida durante a cerimônia de posse do prefeito Rogério Santos, a vice-prefeita Renata Bravo e os 21 vereadores na última sexta-feira (1°), na sede do Poder Legislativo. A solenidade foi presidida pela vereadora Telma de Souza, a mais votada desta legislatura, com 8.381 sufrágios.

A composição das comissões permanentes do Poder Legislativo foi estabelecida a partir de comum acordo entre os vereadores. Telma não abriu mão de continuar presidindo a Comissão de Saúde, sua principal bandeira de atuação, por entender que essa política pública é prioritária, sobretudo no momento da pandemia.

A excelência da Saúde pública foi a principal marca da Administração Democrática Popular (1989-1992), quando Telma foi prefeita de Santos. Programas criados neste período de tornaram referência internacional. O Município foi um dos primeiros na implantação do Sistema Único de Saúde (SUS) no Brasil, criado a partir da Constituição Federal de 1988. 

No Governo Telma de Souza, Santos se tornou referência nacional com a criação e implantação das primeiras 23 Policlínicas do País, trazendo um novo conceito de Saúde pública, com atendimento humanizado, foco na prevenção e equipamentos descentralizados.

Também foi no Município que teve início a luta antimanicomial no Brasil, com a intervenção no manicômio Casa de Saúde Anchieta e a criação dos primeiros Núcleos de Atendimento Psicossocial (Naps).

Santos ainda se tornou referência internacional quando o Governo Telma de Souza fez o enfrentamento à Aids, com a criação da política de redução de danos, distribuição de seringas para soropositivos e coquetéis.

"Temos um histórico de luta pela Saúde de qualidade e, neste momento de pandemia e de tantos outros desafios, como a queda de qualidade nos serviços e a série de desmontes na Saúde Mental, no enfrentamento à Aids promovidos pelo Governo Bolsonaro, devemos continuar na retaguarda, em defesa do SUS", pontua Telma.

A ex-prefeita acrescenta que a Saúde pública precisará de mais recursos e também de uma gestão mais eficiente. "A pandemia não acabou e ela escancarou problemas crônicos, como a falta de leitos de UTI, a baixa quantidade de insumos  o número insuficiente de profissionais. A pandemia trouxe impactos cruéis, como o aumento da pobreza, a migração de pessoas que pagavam convênios para a rede pública e a falta de estrutura na rede de Saúde Mental", avalia a parlamentar.

Outras Comissões

Paralelamente à presidência da Comissão Parlamentar de Saúde, Telma ainda é vice-presidente das comissões de Educação; Defesa da Cidadania, dos Direitos Humanos e das Pessoas com Deficiência; e Defesa dos Direitos da Mulher.

Leia também

TELMA DEFENDE VOLTA ÀS AULAS PRESENCIAIS APÓS VACINA

Ver mais

TELMA É RECONDUZIDA À PRESIDÊNCIA DA COMISSÃO DE SAÚDE DA CÂMARA

Ver mais

VITÓRIA: PREFEITURA VAI RETOMAR O PAGAMENTO DO CARTÃO BOLSA ALIMENTAÇÃO

Ver mais