13/09/2019

PADRE JÚLIO LANCELLOTTI DEBATE ATENDIMENTO À POPULAÇÃO DE RUA, EM SANTOS

A garantia de direitos dos moradores de rua será debatida, em Santos, pelo Padre Júlio Lancellotti, coordenador da Pastoral do Povo de Rua da Arquidiocese de São Paulo e referência nacional no trabalho com o segmento. O sacerdote vem à Baixada Santista participar da audiência pública “Consultório na Rua – A garantia de direitos e atendimento à população de rua”, promovida pela vereadora Telma de Souza. O evento será realizado na sexta-feira (20), às 14 horas, no Edifício Acadêmico II da Universidade Federal de São Paulo – Unifesp (Rua Carvalho de Mendonça, 144 – Encruzilhada).

O tema central da audiência será o atendimento realizado pelo programa “Consultório na Rua”, que vai a locais de extrema vulnerabilidade social, com grande concentração de moradores em situação de rua, para fazer abordagens, atendimentos clínicos e encaminhamentos médicos exigidos. A proposta do serviço é oferecer o mínimo de dignidade ao público-alvo, trabalhando o estabelecimento de vínculos e sua destinação. No entanto, de acordo com denúncias, o veículo que desenvolve o trabalho está parado desde o início de agosto, por falta de manutenção.

Por causa da situação, o atendimento foi prejudicado, penalizando usuários do serviço e os profissionais que nele atuam. Diante da gravidade do problema, Telma apresentou um requerimento cobrando providências da Prefeitura. Como a questão é mais complexa, a vereadora, que preside a Comissão Parlamentar de Saúde e Higiene, também pautou a audiência pública e trará a expertise do Padre Júlio Lancellotti para abordar o tema.

O Padre Júlio Lancellotti é reconhecido no Brasil e também internacionalmente pelo trabalho que realiza com moradores de rua na Zona Leste de São Paulo. Está alinhado com a proposta do Papa Francisco numa visão progressista da Igreja Católica, no sentido missionário de acolhimento e solidariedade”, ressalta Telma.

O crescimento do desemprego, os desmontes das políticas públicas e o corte substancial de recursos, promovidos a partir do Golpe de 2016 e potencializados no Governo Bolsonaro, são citados pela vereadora como determinantes para a ampliação da miséria. “A soma de todos estes fatores resulta no aumento da população de rua. É uma realidade de todo Brasil. E em Santos não é diferente. Precisamos debater este tema à exaustão e buscarmos saídas para oferecer o mínimo de dignidade a estas pessoas. São seres humanos e os que mais precisam do poder público. Além disso, não é possível que a Prefeitura comprometa um serviço essencial como o Consultório na Rua. É uma falta de sensibilidade permitir que o atendimento seja prejudicado pela falta de manutenção no veículo, discorre a ex-prefeita.


 


 

Questionamentos

No requerimento encaminhado à Prefeitura, Telma questiona há quanto tempo o veículo que faz o transporte do “Consultório na Rua” está parado e como tem sido o atendimento do programa neste período. A vereadora solicita esclarecimentos sobre a composição da equipe do programa, sua relação com o Projeto de Abordagens Integradas (PAI) e se houve variação no atendimento do Consultório após o início do PAI. A demora para consertar o veículo também foi cobrado pela parlamentar.

 

Leia também

PADRE JÚLIO LANCELLOTTI DEBATE ATENDIMENTO À POPULAÇÃO DE RUA, EM SANTOS

Ver mais

TELMA COBRA MELHORIA NO AGENDAMENTO DE CONSULTAS. PREFEITURA PROMETE MUDANÇAS EM SETEMBRO

Ver mais

EMOÇÃO E RESISTÊNCIA MARCAM HOMENAGEM AO TORTO MPBAR

Ver mais