Últimas Notícias

31/10/2017

TELMA CRITICA R$ 455 MIL EM DOCE DE LEITE E MARGARINA PARA CARDÁPIO ESCOLAR


A Prefeitura de Santos pagou R$ 455 mil para a compra de 38 toneladas de margarina vegetal e 12 toneladas de doce de leite, para o café da manhã e lanche de alunos da rede municipal de ensino. Segundo a ex-prefeita da cidade e vereadora Telma de Souza, a aquisição deste tipo de material ultraprocessado contraria as práticas de alimentação saudável, co malimentos in natura ou minimamente processados.

Os itens foram adquiridos da empresa Superfood, em pregão realizado pela Prefeitura. Segundo o edital, esses elementos são chamados de "enriquecedores" e utilizados no cardápio escolar, como acompanhamento de pães. No entanto, margarina e doce de leite são elementos considerados ultraprocessados, altamente calóricos e de baixo valor nutritivo, que colaboram para a obesidade e para doenças como colesterol, hipertensão e diabetes. 

A inclusão de ultraprocessados no cardápio de alunos contraria o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e o próprio “Guia Alimentar para a População Brasileira”, edição 2017, publicado pelo Ministério da Saúde, que sugere, como “Regra de Ouro”, a preferência por alimentos in natura ou minimamente processados e preparações culinárias a alimentos ultraprocessados. O guia recomenda, para o café da manhã, frutas e café com leite, podendo haver substituições por suco de frutas e até café puro.

"A alimentação faz parte do processo de aprendizagem e precisa ser saudável para auxiliar no desenvolvimento. No entanto, não é o que acontece em Santos: o cardápio das escolas, inclusive as de período integral, tem, por regra, todos os dias, no café da manhã e lanche, leite com achocolatado e pão com estes itens chamados de enriquecedor, mas que podem ser prejudiciais à saúde", critica Telma.