Últimas Notícias

05/07/2017

SABESP ACEITA TARIFA SOCIAL PARA O ANCHIETA, CONFORME PROPÔS TELMA


A vereadora Telma de Souza propôs e a Sabesp aceitou religar o fornecimento de água dos moradores da antiga Casa de Saúde Anchieta mediante o pagamento de uma tarifa social. Cada família residente no imóvel pagará o mínimo de R$ 15,18. Os moradores estavam sem abastecimento havia cerca de 20 dias.

Ao todo, 72 famílias moram no hospital psiquiátrico desativado há 28 anos na Cidade. Elas tiveram o fornecimento de água cortado pois a Sabesp não reconhecia a titularidade dos moradores para efetuar o pagamento do consumo e executar a dívida de mais de R$ 60 mil existente por quase duas décadas. Há aproximadamente 20 anos no imóvel, os moradores disputam na Justiça a posse do prédio.

Telma levou à Sabesp, na manhã desta quarta-feira (5/7), uma comissão formada pelos vereadores Fabiano da Farmácia e Fabrício Cardoso e pelos moradores, representados pelo residente Marcos. Na reunião, Telma expôs a necessidade de religar o abastecimento, primeiro por o acesso à água ser um direito universal e, em segundo lugar, por haver uma disputa judicial sobre a posse do imóvel, o que impossibilita a exigência da quitação do débito, pelo menos neste momento.

Ao acatar a proposta de Telma, a Sabesp estabeleceu a necessidade de um morador ficar o responsável pelo pagamento da tarifa social de todos os núcleos residentes no Anchieta. À tarde, os moradores confirmaram que Marcos será o representante perante a Sabesp, cabendo a ele recolher os pagamentos da tarifa social.

O custo mínimo para cada família de moradores será de R$ 15,18, para o consumo de até 10 mil metros cúbicos, quantidade que seria suficiente para uso em banho, alimentação e descarga. O valor já contabiliza o serviço de esgoto gerado no prédio.

"É uma questão de dignidade reativar o fornecimento de água para os moradores, ainda mais quando eles se dispõe a pagar pelo consumo. A Sabesp acertou ao aceitar a nossa proposta", argumentou a vereadora.

A Companhia de Saneamento ainda disponibilizará um acompanhamento técnico para orientar sobre o consumo consciente da água no imóvel e para detectar perdas e vazões nas instalações hidráulicas do prédio.